FAÇA PARTE DA FITOVIDA

Conveniada ao Ministério do Meio Ambiente, a FITOVIDA abre uma Chamada Pública para aqueles que desejam trabalhar em Projetos Ambientais – FUNDO CLIMA. O projeto Conservação e Uso Econômico Sustentável da Biodiversidade para Produção de Matéria Prima e Bioprodutos em Municípios da Caatinga Potiguar será apoiado por indústrias, como a PLANTUS, enriquecendo assim, o trabalho da equipe. Ao todo, serão disponibilizadas 26 vagas, tanto a nível técnico quanto superior.

O presente projeto se desenvolverá nos Municípios de Tangará, Lagoa de Velhos, Nísia Floresta, Carnaubais, Serra do Mel e Pilões, no Rio Grande do Norte e trabalhará na construção da cadeia produtiva relacionada à obtenção de matéria‐prima derivada de plantas nativas e adaptadas das regiões trabalhadas, para produção de insumos e bioprodutos, a partir do provimento de instrumentos e técnicas para o manejo, a coleta, o plantio, o beneficiamento e desenvolvimento destes produtos, capacitando as pessoas da Comunidade para o seu aproveitamento sustentável.

O foco na implantação de uma cadeia produtiva se traduz em ações em todos os seus elos, da Caatinga a prateleira, abrangendo o processo de licenciamento, raras vezes contemplado em projetos desta categoria. Com tecnologias simples, ao alcance de todos, abre‐se a possibilidade de inserir os agricultores em um novo mercado emergente, que vem demandando de forma crescente a aquisição de extratos e componentes derivados de espécies nativas. Os produtos, devidamente licenciados, podem ser comercializados no mercado, ou diretamente, ou como matéria‐prima para indústrias de produtos naturais. Para tanto, o projeto buscará também as melhores instituições parceiras para garantir a boa colocação dos produtos no mercado. As tecnologias utilizadas são de baixíssimo impacto (poda seletiva de galhada, por exemplo), com potencial de exploração, inclusive, da vegetação de reserva legal, garantindo sua integridade, uma vez que se assemelham mais a uma poda que uma extração.

Associado a esta estratégia, introduziremos a prática de cultivo destas espécies, garantindo um banco de recursos para o futuro, direcionado à recuperação de áreas de preservação permanente e reserva legal, por meio de coletas de sementes, produção de mudas e plantios florestais e de sistemas agroflorestais, contribuindo diretamente com estratégias direcionadas para a mitigação de mudanças climáticas e reversão do processo de desertificação.

Para fazer parte dessa equipe acesse o Edital disponibilizado aqui no nosso site e siga as normas.

VENHA FAZER PARTE DE UMA EQUIPE EM BUSCA DE MUDANÇAS!
FAÇA PARTE DA FITOVIDA!

Baixe o edital clickando aqui

Natal, 26 de março de 2012.